A diarreia canina não é uma doença, mas sim um sinal clínico de algum outro problema. Quando seu cãozinho apresenta sinais de diarreia é um sintoma de que algo está errado, as causas são variadas e é necessário prestar atenção para identificar e então poder tratar.

Mesmo com todos os cuidados que temos com os cães, a diarreia canina é muito comum. Na maioria dos casos, a causa não é grave e o sintoma é passageiro. Mas, para evitar maiores transtornos, é sempre muito importante procurar um médico veterinário para diagnosticar e indicar o melhor tratamento.

Sintomas da diarreia canina

O principal sintoma da diarreia é a perda de líquidos através das fezes do animal. Dependendo do caso e da gravidade da diarreia canina, as fezes podem ter o aspecto mais pastoso ou mais líquido. Também pode ocorrer a presença de sangue. A dificuldade ou esforço para defecar também são sintomas comuns. A desidratação, apatia, febre, cansaço, perda de peso e vômitos, podem acompanhar o quadro da diarreia.

Possíveis causas da diarreia canina

  • Parasitas intestinais: Os vermes e protozoários causam as parasitoses nos cães. Os animais estão expostos aos germes que chegam com facilidade ao sistema digestivo frágil dos cães.
  • Intoxicações: Os cães são curiosos e podem acabar ingerindo várias coisas que não deveriam. As intoxicações podem ser causadas por produtos de limpeza, venenos e até alguns tipos de plantas tóxicas. Outro tipo de intoxicação é a medicamentosa, se seu cãozinho está fazendo algum tratamento, a diarreia pode ser sinal de reação ao remédio.
  • Alimentos: Os cães podem também, por curiosidade e gula, acabar comendo algum alimento que não deveria ou estragado. Veja também: Saiba o que não pode dar para seu pet comer
  • Estresse: Mudanças de hábitos, no ambiente ou na rotina da casa podem afetar o psicológico dos cãezinhos e a diarreia canina é um dos sintomas de estresse. Mesmo não sendo uma causa mais grave, o bem-estar do animal é muito importante e as condições estressantes não fazem bem para o animal.
  • Disfunção nos órgãos: as diarreias caninas mais graves geralmente são acompanhadas de sangramentos e não cessam rapidamente. Nesses caos, podem ser sintomas de alguma disfunção no pâncreas, nos rins, no fígado ou até da presença de tumores. Por isso é muito importante procurar um médico veterinário de sua confiança para realizar o diagnóstico.
  • Viroses: a diarreia canina também pode se rum sinal de várias viroses que acometem os cachorros. A maioria das viroses podem evoluir para um caso bem grave, por isso, quanto mais cedo identificar, melhor, e a diarreia é um sinal de alerta. Cinomose, Parvovirose e Coronavirose são algumas das doenças que podem ter a diarreia como sintoma.

8 dicas para tratar a diarreia canina

1 – Mantenha o cachorro em jejum.

Durante o período em que o animal está com diarreia, o sistema digestivo está fragilizado. É importante não oferecer alimento ao cão e manter o jejum de 12 a 24 horas.

2-  Hidrate seu cão.

As diarreias causam a desidratação do animal, por isso é importante que o cão tenha acesso à água fresca e potável. Se possível ofereça água engarrafada, que não possui cloro nem resíduos que possam irritar o sistema digestivo do seu cachorro.

3- Leve ao veterinário.

Como já dissemos, a diarreia canina pode ser uma situação passageira ou um sinal de uma doença mais grave. Para evitar grandes danos à saúde de seu cão, é indispensável procurar um médico veterinário de sua confiança para realizar o diagnóstico do animal e então poder começar o tratamento adequado.

4- Medique corretamente

Não é indicado realizar a medicação sem uma indicação médica e também não é bom medicar os animais com remédios para humanos. Como a diarreia pode ser causada por vários fatores, é importante fazer o tratamento corretamente.

5- Para tratar intoxicação:

Nos casos de diarreia por intoxicação, nós indicamos o uso do Mercepton Oral. O medicamento atua como estimulante do processo digestivo e da eliminação de toxinas.

mercepton

Pode ser usado em intoxicação oriunda de alimentos deteriorados ou de plantas tóxicas acidentalmente ingeridas. É indicado para intoxicações medicamentosas acidentais. Recomenda-se ainda para intoxicações com produtos de limpeza domésticos (ceras líquidas ou querosene) ou industriais.

6- Para tratar verminoses:

No caso da diarreia causada por parasitas, é importante realizar a vermifugação. Verifique com o veterinário qual a melhor opção para o tratamento do seu cachorro. Nós possuímos uma variedade de opções disponível em nosso site, clique aqui para comprar. Alumas opções são:

Drontal

drontal

Veja também: Drontal, linha completa para acabar com a verminose no seu pet.

Top Dog

Top-dog-ourofino-30kg

Compre agora no site da Agroline!

Petzi

Vermigufo-Ceva-Petzi-Plus-Suspensao-20ml

Você encontra na Agroline

 

7- Opção homeopática.

Uma boa opção que não oferece riscos à saúide do animal é o uso de produtos homeopáticos.

O Diasin é um Gel de uso oral para tratamento de diarreias agudas em cães, gatos e outros animais de companhia. Em 85% dos casos elimina o problema com apenas uma aplicação.diasin-real-h-homeopatico-2

Veja no site da Agroline

Outra opção é o Intestin, indicado para o tratamento de diarreias crônicas de cães, gatos e outros animais de companhia, inclusive as provocadas por trocas de ração ou ingestão de alimentos caseiros. É ainda recomendada sua utilização para evitar a ocorrência de diarreias em situações de estresse, tais como: desmame, período de vacinações, viagens, etc.

intestin-real-h-homeopático-2

Compra agora no site da Agroline

8 – Cuidados com alimentação.

Depois do jejum, prefira oferecer alimentos frescos e leves. Evite comidas enlatadas. Não é recomendado alimentar os cães com carne vermelha ou laticínios, pois podem piorar a diarreia. Comece dando os alimentos aos poucos, pois o sistema digestivo está fragilizado.

Confira também: Principais doenças que afetam os cães.

4/5 - (Total de avaliações: 46)