Capaz de provocar a redução de até 45% na produção de leite, a mastite bovina é uma inflamação da glândula mamária responsável por atingir vacas leiteiras. O problema pode provocar desde a diminuição na produção e perdas na qualidade do produto final. Pode ocasionar problemas mais graves, como a morte do animal afetado e riscos à saúde humana, por meio de microrganismos e toxinas presentes no leite consumido.

Qual é a causa da mastite bovina?

A mastite é causada, principalmente, devido à ação de bactérias, além de ser ocasionada ainda pela infecção de fungos, algas e vírus. A doença se apresenta de duas formas, sendo:

Forma clínica – responsável por alterações no leite e anormalidades no úbere, destacando o aumento de temperatura e edema;

Forma subclínica – não apresenta alterações visíveis a olho nu. É mais frequente e causa cerca de 70% dos óbitos de animais e até 40% da redução na produção de leite.

Sintomas:

O diagnóstico precoce é essencial para o bom tratamento da mastite bovina. É importante ficar atento aos sintomas como febre, vermelhidão, diminuição na produção leiteira, apatia e mudanças no comportamento, além da presença de pus ou sangue no leite.

Tratamento para mastite bovina:

Justamente por se desenvolver de formas diferentes é que a mastite necessita de tratamentos específicos, de acordo com o progresso da doença.

Normalmente, o problema pode ser solucionado com o uso de produtos como o Mastizone. É um antibiótico administrado por via intramamária, cuja única aplicação é suficiente para a cura na maioria dos casos.

mastite-bovina

Outros medicamentos para tratamento de mastite:

Ciroplac

Tem no site na Agroline

Mastifin

mastite-bovina-04

Compre no site da Agroline

Indicado nas mastites crônicas e agudas. O produto deve ser aplicado via intramamária com intervalo de 24 horas, podendo ser repetido por até 3 dias.

A mastite é um problema que deve ser tratado com seriedade. Ressaltando a importância de combatê-la desde cedo antes que a doença se espalhe pelo rebanho e afete um número cada vez maior de vacas leiteiras.

Conteúdo original publicado em 23 de Outubro de 2013 e atualizado em 12 de Janeiro de 2018