As altas temperaturas características do verão são um incômodo tanto para os humanos quanto para os animais. A estação mais quente do ano pode causar inúmeros prejuízos e danos para os produtores. Por isso é importante estar atento aos cuidados com os bovinos no verão.

 Aumento de estresse e suas consequências

O desconforto gerado pelo calor faz com que o animal produza uma quantidade maior do hormônio cortisol, que é ligado aos níveis de estresse. Tanto o gado de corte como o de leite sofrem queda de produtividade em decorrência do quadro estressante.

Efeito no gado leiteiro

O gado de leite perde líquidos e sais minerais importantes para a produção. Os animais começam a beber mais liquido para tentar manter a regulagem da temperatura corpórea e assim desenvolvem a sudorese, perdendo muitos nutrientes pelo suor, o que resulta no leite de menos qualidade.

Efeito no gado de corte

As altas concentrações de cortisol fazem com que os animais se alimentem menos. Consequentemente os animais crescem menos. Os sinais do estresse dos bovinos no verão causados pelo calor excessivo, podem ser notadas na mudança de comportamento, diminuição da alimentação e consequentemente, na perda de peso e dificuldade de desenvolvimento dos animais.

Queda de produtividade dos bovinos no verão

Entre os problemas causados pelo calor excessivo está a queda de produtividade e  de resultados na reprodução do rebanho.

A alta temperatura e exposição à radiação solar afeta a reprodutividade das fêmeas, dificultado os bons resultados da reprodução, tanto natural quanto por inseminação. Nesse casos, a  temperatura interna da fêmea aumenta, o que resulta na produção de ovócitos  com baixa qualidade. Assim, muitas vezes, impede a fecundação.  Já nos machos, a temperatura corpórea também influencia na qualidade do sêmen.

Como o calor afeta os bezerros?

A própria formação do embrião pode ser afetada pelo aumento de temperatura. O feto possui alta sensibilidade às mudanças de temperatura, então, o calor pode causar desde defeitos congênitos até morte precoce durante a gestação.

Caso, ainda assim, o bezerro resistir, o pós-parto também deve ter cuidados redobrados. O animal jovem tem mais dificuldade de manter a regulagem da temperatura corpórea, além disso, possui a frequência cardíaca e respiratória mais elevada, em comparação com animais adultos. Essa combinação pode gerar inúmeros problemas aos bezerros que ficam muito mais vulneráveis.

O que fazer para amenizar o calor dos animais?

Veja nesse post em nosso blog : https://blog.agroline.com.br/cuidados-com-o-rebanho-no-calor/  5 dicas de cuidados com o rebanho no calor excessivo. Confira!