As verrugas no gado são um problema comum que tiram o sono do criador.  Trata-se de tumores que aparecem na pele do animal, também conhecidos como papilomatose ou figueira.

As lesões são benignas, mas desvalorizam os animais no momento da venda, assim como predispõem a ocorrência de feridas.

A doença é transmitida por meio de vírus. O contágio acontece quando um animal sadio entra em contato com um animal contaminado. Pequenos ferimentos servem de porta de entrada para o vírus através de materiais contaminados como cordas, cochos, equipamentos de marcação, assim como moscas e carrapatos.

Algumas formas de prevenir verrugas no gado

  • Evitar levar animais contaminados para sua propriedade. Na hora de comprar um animal, observe aqueles que não tenham verrugas
  • Fazer o controle de moscas
  • Desinfetar seringas e agulhas

ProdutosVeterinários90Há várias formas de tratar a doença, mas o resultado pode não ser totalmente eficaz porque existem seis tipos diferentes de vírus. Os vírus são ainda divididos em dois grupos antigenicamente diferentes:

Grupo A (tipos 1, 2 e 5) – originam fibropapilomas
Grupo B (tipos 3, 4 e 6) – originam papilomas epiteliais

Para o tratamento,  primeiro passo é isolar o animal e tratar com medicamento que tenha o clorobutanol como princípio ativo. O medicamente pode não ser totalmente eficiente.

Outro tratamento mais barato ao produtor é a auto-hemoterapia em que se usa o próprio sangue do animal.

Há também o tratamento homeopático, de uso veterinário (via oral), com o Verrusigo. O produto deve ser misturado ao sal mineral ou ração de modo a proporcionar a ingestão diária de 5 a 30 g por cabeça, até a cura clínica. Uso preventivo, pode ser administrado a animais sem sintomas, de forma preventiva, para evitar o contágio e a transmissão da enfermidade dos afetados para os sadios. Neste caso, utilizar doses de 2 a 4 g por animal por dia.

verrusigo
Verrusigo tratamento homeopático
3.8/5 - (Total de avaliações: 11)