Verruga bovina é coisa séria! Conheça os maiores riscos da papilomatose e saiba como preveni-la.

A papilomatose bovina, mais conhecida como verruga, é contagiosa e precisa de atenção! Veja alguns cuidados necessários para que ela não atrapalhe a sua produção.

O que é a doença?

A papilomatose bovina é caracterizada pela presença de lesões tumorais que acometem a pele, mucosas e certos órgãos. No caso dos bovinos, ela causa prejuízos por depreciar o couro do animal. Além de diminuir a produção de leite. Existem vários tipos de papilomatose, onde cada uma causa uma lesão específica:

Algumas acometem o pênis, tetos e outras a pele, rúmen e esôfago. Ainda existem outros casos que o vírus prejudica a mucosa do trato alimentar. Inicialmente, os tumores são benignos mas podem evoluir para tumores malignos e deixa o animal susceptível a outras  infecções. O maior problema da doença é a transmissão que se dá pelo contato direto entre um animal infectado e um sadio, por meio do contato indireto através de cercas, bebedouros, fômites e ectoparasitas. Por isso, a atenção deve ser redobrada!

Quais animais possuem maior risco?

A papilomatose atinge todas as faixas etárias, mas é necessário mais atenção aos animais com até dois anos de idade. Os animais confinados também são mais susceptíveis aos surtos. Em bovinos leiteiros, o vírus prefere atacar o úbere e tetos. Já nas bezerras, o pescoço, barbela, orelhas, chanfro, regiões peri-ocular e peti-labial.

Qual o melhor tratamento?
Existem diversos tipos de tratamentos, entre eles o cirúrgico, através da retirada de algumas verrugas para estimular o sistema imune humoral, levando à queda das outras alterações de mesma natureza. Outra opção é a vacina autógena, que possue caráter curativo e pode ser uma forma de prevenção. Existe também um produto químico, na forma de pasta, que mata o vírus, fazendo com que as verrugas sequem.


Qual a melhor forma de prevenir?

A prevenção e o controle desta afecção são realizados através de cuidados tomados durante a aquisição de novos animais, isolando-os do restante do rebanho, assim como a esterilização de materiais cirúrgicos, seringas, agulhas e controle ectoparasitas.

Fique atento! A papilomatose é um problema que causa prejuízos econômicos e transtornos de manejo nos rebanhos. Por isso, a melhor alternativa é enfatizar os métodos de controle, como por exemplo:

-Não adquirir animais que apresentam a papiloma;

-Fazer sempre o controle de moscas

-Ao realizar o manejo, deixe sempre por último os animais afetados

-Lembre-se sempre de realizar a desifecção de agulhas, seringas e todos os materiais utilizados para a retirada do teto extra em bezerras.

Captura de Tela 2016-07-13 às 14.17.47

Para este tipo de verruga, também indicamos o produto homeopático da SIGO. O Verrusigo é de uso oral, super indicado para a cura e a prevenção da papilomatose (verrugas ou figueira) em bovinos e outros mamíferos pecuários (ovinos, suínos, caprinos, bubalinos e equinos). O uso preventivo pode ser feito em animais sem os sintomas, como uma forma de prevenção, evitando o contágio e a transmissão da enfermidade dos afetados para os sadios.

Conheça agora nossos produtos homeopáticos na Agroline. Ofereça os melhores produtos para o seu animal. Cuidar é amar.